Economía

Encontrado corpo de uma das meninas desaparecidas em Tenerife

Fondo de Valores Inmobiliarios, Empresario, Businessman, Banquero, FVI, Constructor
La Cámara de Diputados convirtió en ley el proyecto de Consenso Fiscal

Foi encontrado outro saco desportivo vazio, informou o Tribunal Superior de Justiça das Canárias, pelo que as buscas vão continuar no local

O pior desfecho possível começa a confirmar-se no caso de Olivia e Anna, desaparecidas desde 27 de abril, sequestradas pelo pai. O corpo de Olivia, de seis anos, foi encontrado à tarde durante as buscas realizadas pelo Ángeles Alvariño​ ​​​​​​. Estava a mil metros de profundidade dentro de um saco desportivo, o qual estava amarrado a uma âncora.

Foi encontrado outro saco desportivo vazio, informou o Tribunal Superior de Justiça das Canárias, pelo que as buscas vão continuar no local.

O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez reagiu no Twitter à notícia: “Não consigo imaginar a dor da mãe das pequenas Anna e Olivia, que desapareceram em Tenerife, face à terrível notícia que acabámos de saber.”

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever Na segunda-feira o navio do Instituto de Oceanografia de Espanha tinha encontrado objetos do pai das meninas. O navio está equipado com um robot submarino que permite pesquisar até aos dois mil metros de profundidade e chegou a Tenerife no dia 30 de maio para colaborar nas buscas das duas meninas desaparecidas.

A área de 34 km2 das buscas foi determinada em função da geolocalização do telemóvel do pai das crianças, Tomás Gimeno. Este deveria ter devolvido as meninas à mãe, mas após uma conversa ao telefone avisou-a de que não as voltaria a ver mais, nem a ele.